Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blogaridades

À Bolina Pela Vida... Irónico contra os ventos surumbáticos, sério contra os ventos irresponsáveis, iconoclástico contra os ventos dogmáticos, e politicamente incorrecto sejam quais forem os ventos...

Blogaridades

À Bolina Pela Vida... Irónico contra os ventos surumbáticos, sério contra os ventos irresponsáveis, iconoclástico contra os ventos dogmáticos, e politicamente incorrecto sejam quais forem os ventos...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

TERRORISMO NO DESPORTO!

por bolinando, em 13.04.17

Resultado de imagem para attack on dortmund bus

 

Até na Grécia Antiga o desporto era respeitado e durante os Jogos Olímpicos era respeitada uma trégua entre as cidades-estado que estivessem em guerra umas com as outras (o que acontecia com muita frequência). Pois os terroristas de hoje já não respeitam nada nem ninguém e já nem as manifestações desportivas escapam à sua sanha assassina!

Não foi portanto de estranhar que o DAESH tenha reivindicado o atentado bombista contra o autocarro do Borussia de Dortmund e a entrada do Luisão sobre o Boateng.

Resultado de imagem para entrada de Luisão

Entretanto a equipa do Canelas veio reivindicar a autoria do DAESH!

 

O PRÉ-CONCEITO

por bolinando, em 21.12.16

Resultado de imagem para preconceito

 

O recente atentado em Berlim veio mais uma vez pôr a nu a forma encapotada (e às vezes nem isso) como certos media nos vão intoxicando e alimentando os medos colectivos e individuais contra "o estrangeiro", "o imigrante" e sobretudo "o refugiado".

Pouco tempo depois do acto, cobarde como todos os atentados terroristas, já os media revelavam que o o autor em fuga era um paquistanês (sempre "o estrangeiro") refugiado (sempre "o refugiado") há alguns meses na Alemanha. 

Felizmente foi a polícia e não algum "Vómito da Manha" alemão a encontrá-lo, pois corria o sério risco de ser linchado.

Só que... afinal parece que o único "crime" do homem era ser "estrangeiro" e "refugiado" e provou-se nada ter a ver com o atentado, pelo que foi mandado em liberdade.

Afinal o terrorista em fuga será um tunisino já referenciado como ligado a movimentos jihadistas.

Mas dos media esta nova notícia não provocou qualquer pedido de desculpa, ou rectificação formal. 

E como o injustamente acusado é um "estrangeiro refugiado", e afinal o putativo culpado também é um "estrangeiro", apesar de não "refugiado", não consideram que se tenha tratado de uma informação incorrecta mas sim talvez de um simples "dano colateral". E como na fábula do lobo e do cordeiro, "se não foi ele, foi o pai dele".

 

 

QUEM MATOU O EMBAIXADOR?

por bolinando, em 21.12.16

Resultado de imagem para atentado turquia embaixador

Podia ser o título de um livro do Poirot mas infelizmente não é. Mas é uma dúvida legítima...

Então o regime do senhor Erdogan, que já descobriu, expulsou, despediu, prendeu, centenas de milhares de pretensos opositores, permite-se manter numa das unidades mais especiais da Polícia, a responsável pela segurança de embaixadores e personalidades estrangeiras, um fundamentalista islâmico simpatizante da jihad??!! 

Convém lembrar que o regime do senhor Erdogan considera como principal inimigo não o terrorismo fundamentalista islâmico do Daesh e da Al-Qaeda, por exemplo, mas sim os separatistas curdos, em relação aos quais é responsável por um verdadeiro historial de genocídio. Os curdos que são os mais genuínos opositores dos fundamentalistas, como se tem verificado.

E não é menos curioso verificar, nos vídeos entretanto exibidos, que o assassino despejou o carregador da pistola, podendo nesse momento ser capturado vivo. Em vez disso foi nessa altura alvejado e morto. Pois... é que os mortos não falam. E este se falasse talvez tivesse histórias interessantes para contar sobre quem esteve verdadeiramente por detrás deste acto terrorista.

Para já e até prova em contrário apetece-me dizer que os guionistas do "Preço Certo" têm mais imaginação que os do regime turco, o mesmo que alguns querem à viva força integrar na União Europeia...

OLHO POR OLHO... E TODOS FICAMOS CEGOS

por bolinando, em 21.12.16

Resultado de imagem para aleppo

 

Isto não pode justificar isto

 

Resultado de imagem para atentado Berlim

 

Nem vice-versa!

 

PRIMAVERAS ÁRABES... OUTONO EUROPEU

por bolinando, em 10.12.16

vineta siria.jpg

Este cartoon do "El Pais" ilustra bem a tragédia hipócrita que se abateu sobre a Síria. Mas não devemos esquecer como tudo começou, quando o "Ocidente", com os EUA à cabeça, decidiram derrubar os regimes laicos dos países árabes na miragem de aí instalar governantes mais abertos aos interesses das empresas e do governo americano. Para isso armaram bandos de insurgentes, quase todos eles igualmente opostos aos regimes laicos não por aspirarem a mais democracia, mas sim por quererem instaurar governos islâmicos mais (quase todos) ou menos(poucos) fundamentalistas. Chamaram a este favor à indústria de armamento e aos seus interesses comercias e geo-estratégicos "Primaveras Árabes". O resultado foi o que se viu: Os governos laicos a serem substituídos por regimes islâmicos, as armas fornecidas a virarem-se contra quem as forneceu, a instabilidade a crescer e perigos até aí inexistentes a ganharem dimensão de ameaças globais. Da liberdade nada se soube. Continuou sem existir nesses países. A Primavera árabe não passou de um tímido Verão de S. Martinho (ou talvez S. Bush). Mas em contrapartida a exportação do terrorismo para a Europa, para o coração do Ocidente, fez perigar drasticamente as nossas próprias liberdades, sujeitas a limitações excepcionais (dizem) para fazer frente ao perigo do terror que surgiu após a nossa bem intencionada (dizem) tentativa de dar a liberdade aos outros.A palavra de ordem era mais ou menos "Hás-de ser livre, nem que para isso tenha de te matar!" Na prática funcionámos como bons escuteiros que ajudaram a velhinha a atravessar a rua... só que a velhinha não queria atravessar a rua e morreu atropelada ao tentar regressar ao passeio original! E assim as Primaveras Árabes transformaram-se no Outono Europeu. E, ou muito me engano, ou com a trampa do Trump, vem aí um longo Inverno!

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D