Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blogaridades

À Bolina Pela Vida... Irónico contra os ventos surumbáticos, sério contra os ventos irresponsáveis, iconoclástico contra os ventos dogmáticos, e politicamente incorrecto sejam quais forem os ventos...

Blogaridades

À Bolina Pela Vida... Irónico contra os ventos surumbáticos, sério contra os ventos irresponsáveis, iconoclástico contra os ventos dogmáticos, e politicamente incorrecto sejam quais forem os ventos...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

"LUCKY MEN" TODOS OS QUE OUVIRAM GREG LAKE!

por bolinando, em 10.12.16

2016 foi um annus horribilis para a música. Mais um "grande" que desaparece. Greg Lake.

Greg era um verdadeiro génio musical. O tema que aqui deixo, "Lucky Man" foi um tema que compôs ainda nos bancos da escola e que mais tarde recuperou para se tornar num dos maiores êxitos de uma das bandas que fundou. Começou cedo a tocar, em Dorset, numa banda "Teak And The Smokey", que ainda chegou a fazer uma pequena tourné pela Europa. Mas Greg aspirava a mais e saiu para integrar outra banda, "The Gods" onde também pontuavam Ken Hensley e Lee Kerslake que vieram a fundar os Uriah Heep. Mas o verdadeiro salto na carreira musical de Greg Lake deu-se quando, juntamente com Robert Fripp e Michael Giles fundou os King Crimson, cujo primeiro álbum "In The Court of the Crimson King" representa, na minha modesta opinião, um dos pontos de partida do rock moderno, iniciando o que ficou conhecido por rock progressivo. Em 1970 Lake abandona os King Crimson e funda os Emmerson, Lake and Palmer, juntamente com Keith Emmerson e Carl Palmer. E a partir daí o rock não voltou a ser o mesmo. Aí sim dá-se o verdadeiro apogeu do rock progressivo, com a introdução dos sintetizadores e as novas sonoridades que introduziu. Mas mesmo nessa altura o lirismo das letras de Greg Lake, a sua voz inconfundível, o seu baixo, continuavam inconfundíveis. Foi com ele que o lirismo dos temas não foi "soterrado" pelos ambientes sonoros dos sintetizadores. Após a dissolução dos E,L&P Greg Lake ainda fez uma temporada com os Asia mas acabou por formar a sua própria banda, sem grande êxito pois nunca mais encontrou acompanhantes à sua altura. Com a sua morte é um período musical que se encerra. E, para grande parte da minha geração, é o desaparecimento de um músico de culto (mais um), a quem devemos muitas horas do mais puro prazer. Greg Lake era o músico incomum que se escondia dentro de um homem comum. E por isso é um homem comum que merece uma fanfarra!

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D