Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Blogaridades

À Bolina Pela Vida... Irónico contra os ventos surumbáticos, sério contra os ventos irresponsáveis, iconoclástico contra os ventos dogmáticos, e politicamente incorrecto sejam quais forem os ventos...

Blogaridades

À Bolina Pela Vida... Irónico contra os ventos surumbáticos, sério contra os ventos irresponsáveis, iconoclástico contra os ventos dogmáticos, e politicamente incorrecto sejam quais forem os ventos...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

FÁBULA SEM PINGO DE MORAL

por bolinando, em 05.02.17

Resultado de imagem para jorge jesus

Em primeiro lugar há que esclarecer que chamei a isto uma fábula porque começa como todas as fábulas por "No tempo em que os animais falavam"  (no fim dos jogos, acrescento eu).

E assim foi. No fim do jogo com o Porto, Jorge Jesus veio dizer que tínhamos merecido ganhar (como sempre diz, só que desta vez até tinha alguma razão, em virtude da grande segunda parte que os nossos jogadores fizeram) e que só tínhamos perdido por causa do Casillas (acho que ele, no íntimo, tinha esperança que o Porto alinhasse sem guarda-redes) e do João Palhinha, que não cumpriu as suas instruções.

A verdade é que Jorge Jesus começa a tornar-se demasiado previsível para o meu gosto. se tivéssemos ganho, lá teríamos de ouvir o tradicional discurso do Ferrari, da sua genialidade técnica e da inevitabilidade da equipa com o melhor treinador português ser a melhor em campo.

Como perdemos o tradicional é culpar a arbitragem (que de facto nos tem prejudicado imensamente mas isso não justifica nem explica tudo), só que neste caso era difícil ir por aí. Então Jorge Jesus tem sempre um plano B, que é culpar terceiros, neste caso um jogador.

João Palhinha é um dos miúdos formados na nossa academia e um valor que se vem afirmando aos poucos, ao contrário das contratações "galácticas" solicitadas, ou pelo menos abençoadas, por Jorge Jesus, como Petrovic, Meli, Bruno Paulista, Elias, André, Castaignos, e outros craques. Mas a esses nunca culpou Jesus de quaisquer desaires, até porque jogadores pedidos pelo melhor treinador de Portugal só podem estar entre os melhores jogadores de Portugal continental, regiões autónomas e Berlengas.

João Palhinha foi o culpado? Não cumpriu o guião? Se calhar não o conseguiu ler por não estar escrito em português. Terá sido Palhinha a colocar em jogo desde o princípio o jovem Matheus Pereira que, de uma semana para a outra passa de proscrito por Jesus a titular, sem entrosamento com o resto da equipa e num jogo tão importante como este com o Porto? Palhinha não estava a cumprir com o guião, mas a primeira substituição de Jesus não foi Palhinha mas sim... Matheus Pereira, para fazer entrar... Alan Ruiz, esse sim com créditos já firmados e bem entrosado na manobra da equipa, nomeadamente no apoio a Dost.

João Palhinha foi o culpado? Claro. Foi ele que voltou a apostar no trambolho Zeeglar, que só tirou quando viu que corria o risco de expulsão (que até podia ter acontecido, não fosse a simpatia de Hugo Miguel).

João Palhinha foi o culpado? Claro. Foi ele que mandou ficar no banco o miúdo Podence, que nos 10 minutos que esteve em campo passeou classe. Se calhar da próxima será ele o culpado.

João Palhinha foi o culpado? Claro. Aquela mania de disputar todos os lances, de jogar com as pernas e o coração, ao contrário da sonolência de William Carvalho e da sua (a)normal quantidade de passes falhados. Palhinha não o imitou, logo não cumpriu o guião!

Mas mais preocupante ainda é a forma absolutamente despudorada como esta aberração de líder que é Jorge Jesus se refere e desvaloriza um jovem que é um activo do clube, já cobiçado por grandes emblemas europeus e que devem reagir "muito bem" a esta apreciação que o próprio treinador dele faz.

Claro que Bruno de Carvalho estará de acordo com Jesus, ou não fossem farinha do mesmo saco, ou não estivessem amarrados pelos ditos cujos ao mesmo saco de farinha. Bruno até é capaz de ter ido ao balneário dar umas fumaradas ao Palhinha.

Mas a SAD gostará de ver a forma como um dos seus activos mais prometedores é publicamente desvalorizado e criticado pelo próprio treinador?

Confesso que já começo a ter dúvidas sobre a capacidade de Jesus como treinador. Como líder não tenho qualquer dúvida: é um desastre completo, um bluff acabado. 

Mas aposto que nada disso lhe importa e até é capaz de ter ido hoje à missa só para confirmar que, na Santíssima Trindade continua em segundo, à frente do Espírito Santo!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D