Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blogaridades

À Bolina Pela Vida... Irónico contra os ventos surumbáticos, sério contra os ventos irresponsáveis, iconoclástico contra os ventos dogmáticos, e politicamente incorrecto sejam quais forem os ventos...

Blogaridades

À Bolina Pela Vida... Irónico contra os ventos surumbáticos, sério contra os ventos irresponsáveis, iconoclástico contra os ventos dogmáticos, e politicamente incorrecto sejam quais forem os ventos...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

DO CRATO A "PISA" PASSANDO PELA ALBÂNIA

por bolinando, em 07.12.16

torre de pisa2.JPG

Mal foram publicados os resultados do PISA 2015, logo Crato e os seus seguidores, apoiantes, orquestra, coros e figurantes, embandeiraram em arco e vieram reivindicar os louros das melhorias em matemática, leitura e literacia científica. Ora há que dizer a Crato que se ficar com as louras dos outros é pecado, ficar com os louros dos outros é muito feio. 

Vejamos, o que o estudo revela são grandes melhorias ao longo dos últimos 20 anos. E Crato apenas lá esteve 4, (apesar de não se importar de lá ficar práí uns 48, sei lá...)

E vamos mesmo analisar o mapa da evolução, divulgado pelo PISA:

Por ele se verifica que a grande ascensão se verificou entre 2006 e 2009. Não consta que Crato tenha exercido funções governativas nessa época (graças a Deus).. Parece até que nesse período o governo esteve a cargo (suprema ironia!) do Partido Socialista.

Podíamos estar apenas perante mais um erro crato, perdão, crasso do ex-governante desgovernado. Mas não. A explicação é outra. É que Crato herdou, dos seus tempos de Presidente da Associação de Amizade Portugal-Albânia, uma admiração sem limites por uma das artes mais cultivadas no país do então seu líder espirito-politico-intelectual Enver Hoxa: a da fotomontagem.

Crato aprendeu que tudo o que está na foto e não interessa pode (e deve) ser apagado. A realidade não tem nada que se atravessar na nossa visão jdanovista do mundo! A realidade não passa de uma representação burguesa e como tal pode (e deve) ser apagada da foto!

E vai daí, toca de apagar os resultados do estudo anteriores a 2012

Mas este pequeno grande timoneiro não se fica por aí e não se limita à fotomontagem. Qual herói dos romances empolgantes (para ele) de Ismail Kadare dos seus tempos de ortodoxia, reconfigura também a História, essa outra disciplina burguesa que devia ser limitada ao período do Novo Império, o período em que se ergueu de novo o Portugal dos Descobrimentos, o Portugal de 2011 a 2015! O Portugal que após o "Socratismo" ficará para a história como o Portugal do "Só Cratismo".

E nesta lógica, imparável, logo dispara que estes resultados se devem à introdução dos exames no 4º e 6º anos! O criador a elogiar a criatura! Ou o vendedor de banha da cobra a apregoar os milagres da mesma! Azar para o nosso spartakista da educação: os alunos abrangidos por este estudo ainda não foram abrangidos por essa cerimónia de iniciação dos exames do 4º e 6º ano, algo que Crato reputa de tão importante quanto as cerimónias de imposição dos lenços vermelhos aos jovens pioneiros albaneses!

O que o heróico camarada Crato nunca diz é que os verdadeiros obreiros desta evolução são aqueles que ele mais atacou, perseguiu e penalizou: os professores! Esses mesmos que para ele nunca passaram de perigosos mencheviques, reaccionários, quinta coluna da contra-revolução que Crato quis liderar, fiel à palavra de ordem "O Horizonte é Laranja (com nuances de azul)".

Pobre e incompreendido (r)evolucionário... Não conseguiu transformar Portugal no "País das Águias", mas durante 4 anos conseguiu que fosse o "País dos Papagaios"!

A visão de Crato sobre o programa Pisa é a mesma que tem sobre a torre dessa cidade: A torre está direita, o mundo é que está torto!

 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D