Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blogaridades

À Bolina Pela Vida... Irónico contra os ventos surumbáticos, sério contra os ventos irresponsáveis, iconoclástico contra os ventos dogmáticos, e politicamente incorrecto sejam quais forem os ventos...

Blogaridades

À Bolina Pela Vida... Irónico contra os ventos surumbáticos, sério contra os ventos irresponsáveis, iconoclástico contra os ventos dogmáticos, e politicamente incorrecto sejam quais forem os ventos...

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

A XENOFOBIA E OS EUROCRATAS

por bolinando, em 11.03.17

Pelas notícias ficamos a saber que o Comissário Europeu para os Direitos Humanos, o letão-americano Nils Muiznieks esteve em Portugal, preocupado com o que aconteceu na aldeia alentejana de Santo Aleixo da Restauração, onde houve incidentes com a comunidade cigana, nomeadamente troca de insultos, pichagens ofensivas nas paredes, alegado incêndio de viaturas e o envenenamento de um cavalo, factos que o Comissário classificou de "crimes de ódio muito sérios".

A visita é estranha porque os acontecimentos, a todos os títulos condenáveis, mas para os quais a própria comunidade cigana não está totalmente isenta de culpas, foram prontamente repudiados pelas autoridades e denunciados pela Comissão Para a Igualdade e Contra a Discriminação Racial  junto do Ministério Público que prontamente abriu uma investigação sobre o caso.

Ou seja, por parte das autoridades fez-se o que se devia fazer: entregar o caso à Justiça e denunciar publicamente o caso, condenando-o inequivocamente.

E acho a visita estranha porque haveria muitos outros países da dita União Europeia onde a visita do Comissário talvez fizesse mais falta. Nomeadamente aqueles em que diariamente é exercida violência contra as multidões de refugiados que, às portas da Europa, buscam refúgio dos conflitos para os quais a Europa e as suas políticas muito contribuíram.

Resultado de imagem para violence against REFUGEES in Hungary

Se o que se passou em Moura foram "crimes de ódio muito sérios", temo que faltem palavras para o Comissário exprimir o que se passa diariamente em países como a Hungria.

Com a agravante de aí serem as próprias autoridades que apoiam e encorajam essas atrocidades.

Talvez fosse aí que o Comissário deveria ter ido e talvez mesmo permanecido. Mas o Sol português atrai os eurocratas.

Quanto à sua vinda cá, justificar-se-ia caso a justiça se revelasse impotente para resolver a situação, o que, no mínimo, me parece prematuro afirmar.

E já agora aproveito para afirmar que da mesma forma que alguma imprensa tenta acicatar os ódios racistas confundindo criminosos com etnias (não perdendo a ocasião de referir que este ou aquele crime foram cometidos por cidadãos de origem africana, ou de etnia cigana, nada referindo quando os mesmos crimes são cometidos por loiros de olhos azuis), também há quem queira vitimizar quem os comete, apenas por serem de origem africana ou de etnia cigana. 

É bom que se perceba que a nossa raça é comum, é a raça humana!

E que todos temos de cumprir as regras da sã convivência social, sejamos brancos, pretos, amarelos ou azuis às pintas!

E o senhor Comissário, da próxima vez que cá quiser vir não arranje pretextos. Meta uns dias de férias e venha até cá, provar as delícias do vinho alentejano e comprovar que por cá não se erguem cruzes a arder por cavaleiros vestidos de branco, como no país onde nasceu, nem se constroem muros a separar as comunidades..

 

Mais sobre mim

foto do autor

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D